Blogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks
English French German Spain Italian

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Afinal quem é o melhor Center da NBA?



"A diferença entre um Herói e um Vilão é que o Herói é recordado pelas melhores coisas que fez na vida enquanto o Vilão é recordado apenas pelas piores"


Uso essa expressão para começar este artigo sobre "O Melhor Poste da NBA" porque nós, fãs (especialmente os fãs casuais), somos invariavelmente injustos quando comparamos jogadores.
Não podemos usar como alicerce da nossa argumentação a pior característica do "jogador Y" e compará-la com a melhor característica de "jogador Z".
Vamos falar das fraquezas e das virtudes e não apenas daquilo que convém ao nosso argumento.

Outra coisa que não vamos fazer hoje é usar a percepção publica para avaliar performances desportivas só porque um atleta é adorado e outro odiado.
Vamos tentar falar de BASQUETEBOL e não de concursos de popularidade ou condições psicológicas que só podem ser avaliadas por um profissional formado nessa área.

E sim, PAU GASOL e TIM DUNCAN são Centers e não PFs.
Vamos olhar para as características dos jogadores e não para a posição em que os mesmo estão listados no site da equipa ou na estatística da ESPN porque se assim fosse Garnett e Bosh seriam Centers e nós não queremos abrir essa "caixa de Pandora" criando o caos.

Agora que tirámos estas pequenas "pedras" do caminho vamos avançar para a lista de jogadores que podem ser considerados os melhors daquela posição.




Noah é um guerreiro! A combatividade do poste é a sua principal característica. É um poste bastante móvel e que pode assim afastar-se um pouco do cesto, nas rotações defensivas da equipa sempre que for necessário. No ataque é algo limitado mas a sua garra e o seu "lançamento tornado" fazem com que não possa ser "dado de borla". De destacar a sua capacidade de passar a bola e ser um "playmaker" jogando no interior. (TOP 3 nessa categoria junto com os dois irmãos Gasol).
Não joga de costas para o cesto.


Tyson é outro dos candidatos que se enquadra na categoria de "Guerreiro Incansável".
A sua raça e a suas características defensivas fazem com que o Ex-campeão e o Ex-DPY seja indispensável à equipa dos Knicks. O facto de ser muito móvel também o permite afastar do cesto em situações de pick and roll ou numa rotação defensiva.
Não tem jogo ofensivo.
Nem de costas para o cesto, nem de frente. Marca dos seus pontos através de lobs, ressaltos ofensivos e dunks em baixo do cesto.






Brook Lopez, um jogador ofensivo completo que joga tanto de costas para o cesto como de frente. É dos CINCOs da liga com mais armas no seu arsenal. Tem trabalhado (e muito) na sua defesa e embora seja pouco móvel, o que impossibilita ir para zonas afastadas do cesto, é um protector do cesto decente.
É um mau ressaltador para a altura que tem.



O gigante ainda está a desenvolver o seu jogo.
Depois de uma época fraca o poste está a fazer uns playoffs memoráveis estando impressionante nas series contra os NYK e contra os campeões em titulo MIA.
Faz da protecção ao cesto o seu ganha pão. É pouco móvel e o seu jogo ofensivo ainda é muito cru. Ressaltador abaixo da média especialmente para os seus 2,18m.












Um Super-Atleta que teve problemas de saúde no principio da época mas que mostrou melhorias depois do jogo All Star.
É um jogador que defensivamente não tem falhas praticamente.
Ofensivamente capaz, péssimo lançador de lances livres e não possui jogo ofensivo a 4 metros do cesto.






O poste espanhol é um dos jogadores mais versáteis da posição.
Apesar da sua falta de mobilidade o impedir de se aventurar longe do cesto, o mesmo é um bom protector da área pintada.
Mau ressaltador para a altura que tem mas completo no capitulo ofensivo.
Destaque para a sua capacidade de passe acima da média.






Se não contarmos com a falta de atletismo e mobilidade do poste dos Spurs que vai a caminho das suas quintas finais da NBA, não encontramos falhas no seu jogo.
Um bom defesa perto do cesto mas que tem algumas dificuldades em vir fora.
Jogo ofensivo completo.








Cousins é um extremo preso num corpo de poste.
A sua agilidade, capacidade de drible e controlo de bola são top para um "Big Man".
Ofensivamente muito completo mas falta-lhe experiência no que toca a escolher quando e onde lançar.
Defensivamente é fraco, tem problemas em manter-se em campo devido as faltas e é um mau protector da área pintada.
Ainda em crescimento.






Será surpresa para muitos o que irei dizer a seguir mas depois de Kobe Bryant, Big Al é o jogador com o melhor trabalho de poste da NBA. Ofensivamente não poderia ser muito melhor do que aquilo que já o é (analisando a técnica e não os números).
Na defesa geralmente é lento demais para defender PFs e pequeno demais para defender Centers.






O jogador mais versátil deste grupo a nível ofensivo que peca por ter falta de espaço na equipa de LA.
Gasol é um maestro no ataque fazendo um pouco de tudo.
É um defensor razoável se estiver a guardar postes tradicionais mas a sua falta de mobilidade têm minado os seus esforços defensivos na ultima época.





Depois de vermos os nossos 11 candidatos aqui fica um quadro com a estatística de cada um.
Vamos olhar apenas para os números e estabelecer requisitos mínimos para que consigamos separar as pepitas de ouro do entulho.




  • Roy Hibbert - Não cumpre quase nenhum requisito ofensivo. Não chega aos 15 pontos por jogo, não lança pelo menos 50% de campo ,não chega aos 10 ressaltos e embora seja um defesa acima da média não chega para ser "O Melhor Poste da NBA"
    ELIMINADO
  • Kendrick Perkins!!! Vou usar esta frase que Lebron James disse ao entrar na liga para resumir o monstro que é o poste de OKC. "Eu não quero ser o próximo Michael Jordan, eu quero ser o 2º Kendrick Perkins".
    APROVADO
  • Tim Duncan, o poste veterano tem um autentico "relvado" na sua estatística e atinge todos os requisitos com distinção. Os ressaltos e a percentagem de lançamento tiveram que se arredondos mas ainda assim Tim é o único que obtém  nota positiva em todos os aspectos avaliados.
    APROVADO

  • Pau Gasol teve um ano péssimo, cheio de lesões e problemas na equipa. Com espaço numa equipa só sua, Pau seria um dos 3 melhores postes da NBA mas nesta época não mostrou nada que o fizesse chegar a esse status.
    ELIMINADO
  •  Tyson Chandler não pode ser escolhido como o melhor poste da NBA. O facto de não conseguir sequer criar o seu próprio lançamento e de não ser propriamente Mutombo na defesa, não o catapultam para o top da posição.
    ELIMINADO
  • Cousins embora seja uma jovem promessa ainda não possui argumentos (especialmente defensivos) para entrar na discussão. Daqui a uns anos fará parte do pódio sem duvida.
    ELIMINADO
  • Big Al é um jogador ofensivo acima da média mas isso não é o suficiente para apagar a sua falta de empenho e trabalho na defesa. Sendo assim não vai poder continuar na nossa corrida.
    ELIMINADO
  • Marc Gasol faz de tudo um pouco. Mas para além da sua visão de jogo não faz nada MUITO BEM. Não chega aos 15 pontos por jogo, não chega perto da marca dos 10 ressaltos ou dos 2 abafos por partida. Gasol  até pode "ir à boleia" desta excelente campanha que Memphis fez nos POs mas não chega para ser chamado de melhor poste da NBA.
    ELIMINADO
  • Dwight Howard mesmo tendo a sua pior época desde os seus tempos de rookie, consegue cumprir todos os requisitos para ser qualificado para a próxima fase. Embora tenha alguns problemas ofensivos como a linha de lance livre e a meia distancia, Dwight é um jogador difícil de parar no ataque.
    APROVADO
  • Joakim Noah, um poço de força útil a qualquer equipa da NBA. Não se enganem ao pensar que é só raça sem jeito porque ele é bem mais evoluído tecnicamente do que muitos fãs da pensam. Mas raça e trabalho árduo só te podem levar até um certo ponto e sem talento puro e duro, Noah não chega ao top dos tops na posição.
    ELIMINADO
  • Brook Lopez (que foi esquecido no quadro de stats) É um "balde de picocas mistas".
    Por um lado é um jogador bastante impressionante no ataque mas na defesa e na luta das tabelas deixa algo a desejar. Se melhorar como ressaltador terá uma palavra a dizer para o ano.
    ELIMINADO

Agora que conseguimos ver quem faz o quê vamos falar dos 3 finalistas e da escolha que fizemos para ocupar a posição de "Melhor poste da NBA"

  • Perkins dispensa comentários acerca da sua soberba capacidade para meter a bola no cesto. Hakeem "The Dream" Olajuown vai treinar com Kendrick no verão para treinar os seus moves no poste baixo. A sua capacidade ressaltadora só é comparável à de Wilt e Rodman.
    Na defesa Perkins consegue defender 3 jogadores de uma vez e muitas vezes faz 1 contra 3 no canto, deixando o trio de atacantes encurralado e sem sitio para onde ir.


  • Duncan foi o poste com a melhor época desportiva na minha opinião. Esteve no top a nível individual e ao mesmo tempo liderou junto a Tony Parker, a melhor campanha dos Spurs nos últimos anos.
    Os futuros campeões finalistas da NBA dependem muito do que o veterano pode dar pois o mesmo tem um peso tremendo tanto na manobra defensiva como na manobra ofensiva da equipa .
    Mas há um ou dois motivos que fazem com que Duncan não seja neste momento o melhor poste da liga profissional de basquetebol americana. Duncan não possui a componente física do jogo e o "centro gravitacional" que gira à sua volta. E ai é onde Dwight Howard entra....

(Agora começa o "DWIGHT HOWARD SPECIAL"  com todas as razões pelas quais ele ainda é o 2º melhor poste da NBA. Por isso se quiserem clicar no X estão à vontade que eu não me chateio com vocês. Se quiserem saber porquê continuem a leitura).




Todos nós sabemos que a opinião publica esta virada contra Dwight (por sua própria culpa ).
Howard, que era um dos jogadores mais queridos da liga, encantando nos concursos de afundanços com a sua capa vermelha às costas, teve um ano no mínimo atribulado.

Depois de exigir uma troca e de ter feito com que a sua equipa de Orlando fica-se "refém" por uns meses, Dwight acabou a época com uma lesão grave nas costas.
Essa mesma lesão nas costas fez com que termina-se a época em Orlando mais cedo (falhando os playoffs) e fez com que lhe atribuíssem uma nova alcunha: "Dwight Coward".

Nos meses que se seguiram Dwight foi trocado para os LA Lakers (o que não ajudou NADA, pois o conjunto que veste de dourado e purpura não agrada a ninguém para além dos próprios fãs da equipa) e assim começou um novo capitulo na vida da estrela natural de Atlanta.
Howard que supostamente só deveria voltar a pisar os campos em Março fez uma recuperação relâmpago e em Outubro já estava "pronto" para contribuir e tentar levar a equipa Californiana ao seu 17º titulo.
Erro crasso por parte do astro que se andou a arrastar pelos campos por onde passava, com visíveis problemas de saúde.
Dwight contraiu uma lesão no ombro, o que o fez falhar uns jogos e quando a opinião publica se preparava para cair mais uma vez em cima do poste internacional americano, o mesmo ressurgiu em força depois do Fim de semana All Star.
Dwight depois do All Star game (28 jogos) teve de média 18.4 pontos (58%FG) ,13,6 Res ,2,3 Blk voltando mais uma vez a relembrar-nos do porquê ter dominado a posição nos últimos 7 anos.


Voltando ao tópico vamos mostrar-vos porquê que Howard, embora tenha tido uma das piores épocas de sempre, ainda se consegue superiorizar a Duncan.
Dwight que para o ano representará 4 equipas ao mesmo tempo (Hawks ,Lakers ,Dallas e Houston) possuiu na sua "mala de truques" coisas que são raríssimas na NBA.

Vamos olhar para Dwight e para o resto dos jogadores da liga como se fossem um sistema solar onde cada um possui o seu próprio campo gravitacional .

Todos os jogadores na NBA possuem uma certa "Força Gravitacional" tanto no ataque como na defesa.
Por exemplo Shaq ou Lebron que no ataque ATRAEM MUITAS ATENÇÕES podem ser vistos como o SOL.
Outros jogadores como Tony Allen por exemplo são meros meteoritos no ataque, visto que não atraem qualquer tipo de atenção ou preocupação das defesas opostas.

Duncan é um tremendo jogador mas não tem tanto "poder gravitacional" como tem Dwight, tanto na defesa como no ataque. As defesas e os ataques da equipa adversária têm que elaborar sempre uma estratégia para o parar e qualquer movimento que Dwight faça perto do cesto vai fazer com que a defesa ajude ( deixando jogadores exteriores invariavelmente sozinhos, Ex: Orlando 2009).
Aqui está uma maneira de fazer os colegas melhores sem fazer sequer uma assistência por jogo.
Meter pressão na defesa e fazer a mesma reagir vai fazer com que apareçam  jogadores sozinhos no perímetro.

Outra vantagem que Dwight tem sobre Duncan (a principal) é o poderio físico e atlético que o mesmo possui.
Eu sei que está "na moda" dizer que um jogador com toque "fino" é muito melhor que um atleta que apenas possui força bruta mas se olharmos para a liga não podemos negar que a capacidade atlética importa bastante.

Será que Wilt e Lebron seriam os monstro que são/foram se tivessem tamanhos e força "normais" para os padrões da NBA?
Claro que NÃO!


A força inigualável do Superman (desculpa Pekovic) e a sua velocidade/agilidade ajudam Dwight a cobrir mais terreno, tanto na defesa como no ataque, que qualquer poste na NBA. Mcgee, Jordan e Sanders possuem o mesmo nível de agilidade mas pecam pela força.
Howard, assim como Wade no seu pico jogam de forma "MUITO MAIOR" do que a altura que realmente têm. Quem vê o "prime" Flash a jogar nunca diria que ele tem apenas 1.93m.

Vamos por partes:

  • Na Defesa:

    Howard, o 3x DPY será provavelmente quando terminar a carreira, um dos melhores defesas de sempre.
    Nesta liga onde os jogadores exteriores são intocáveis (hand checking rules), onde os atletas são cada vez mais fortes e rápidos, Dwight é um autêntico guarda-redes.
     Faz toda gente melhor na defesa pois caso sejam batidos, têm uma rede de segurança atrás.

    A capacidade atlética de Dwight faz com que possa vir cá fora dar um tempo de ajuda nos Pick and Rolls (coisa em que Marc Gasol por exemplo, é fraco e que o fez ser triturado pelo base francês Tony Parker nas conferências de final.)

    Uma das coisas mais importantes na capacidade defensiva de DH12 são os seus "abafos fantasma" que não aparecem na estatística. Quantas vezes é que os jogadores exteriores atacam o cesto e deparando-se com o poste, têm de alterar lançamentos e tentar fazer floaters complicadíssimos?!

    Aqui fica um vídeo a explicar tudo o que Dwight faz na defesa e que um fã casual não se aperceberá à vista desarmada: 


No ataque:
"O Howard só tem força e só sabe fazer afundanços. Está à 7 anos na NBA e ainda nem sequer tem post moves"

Este tipo de criticismo preguiçoso é um mito que se propagou pela NBA cedo e não há maneira de ser desmistificado. Quem diz que o #12 não tem moves no poste baixo parou de ver basquetebol em 2006.
Eu sei que Dwight não é Hakeem, nem tem a finesse estética de um Gasol ou de um Big Al mas que ele é eficiente, isso é. O poste já à vários anos que apresenta alguns "go-to-moves" que o fazem ser uma presença tanto no ataque como na defesa.

Tenho três perguntas para quem diz que Dwight não possui qualquer tipo de jogo ofensivo.
  1. Se Howard não tem qualquer tipo de movimento ofensivo porquê que nenhum poste na liga (que não se chame Andrew Bogut) o consegue defender 1vs1?
  2. Se o mesmo não tem qualquer tipo de trabalho desenvolvido nos últimos anos como é que Dwight tem praticamente os mesmos pontos que Duncan, lançando com uma percentagem melhor que o mesmo? (+8%)
  3. Dwight só faz 2,5 afundanços por jogo. De onde vêm o resto dos seus pontos?!



MITOS vs REALIDADE

"Dwight nunca ganhará nada pois nunca leva nada a sério. Enquanto não apagar aquele sorriso parvo da cara não será um campeão"

-Magic Johnson é relembrado pelo mesmos sorriso característico que Howard mostra por todos os campos onde passa. Magic acabou a carreira sem anéis?

"Noah é superior a Dwight porque mostra raça e paixão em tudo o que faz!"

-Por essa ordem de ideias Nate Robinson é melhor que Deron Williams? Vamos utilizar esse critério sempre ou só quando ajuda o nosso argumento?


"Há vários postes melhores porque ele nem sequer lances livres marca!"

-Howard lança 9.5 lances livres por jogo e marca metade deles. Mesmo que só marque 4.75 lances livres por jogo, esse numero ultrapassa as tentativas de todos os postes desta lista, se ignorarmos os 5,6 lances livres tentados por jogo de Demarcus Cousins.

"Howard nunca será tão dominante como Shaq foi no ataque!"

-Concordo!!! E Shaq, que foi descrito por Malone como "um dos piores defesas do Pick & roll de sempre" nunca será tão dominante defensivamente como é #12.
Usar Shaq para diminuir Howard é o mesmo que usar MJ para diminuir Kobe.
Um elogio.


No final de contas Perkins é o melhor poste da NBA, seguido de Dwight Howard e com Tim Duncan a completar o pódio (levei a brincadeira longe de mais, eu sei).

Duncan ,Marc Gasol e Roy Hibbert receberam votos extra pelas campanhas que estão a realizar/realizaram nas suas respectivas equipas. 
Especialmente Duncan que está a 4 vitórias de se tornar mais uma vez campeão e que demonstra uma durabilidade e consistência impressionaste.

Nem eu próprio direi que o melhor Center  de todos os tempos a  jogar a posição de PF, não merece os seus louros por tudo o que tem alcançado mas Dwight, até numa época miserável está pelo menos ao seu nível.

Quanto ao Superman 2.0 podemos dizer que o mesmo é imaturo, que fez figuras infantis durante o Dwightmare, que não sabe lançar lances livres, que só faz afundanços, que nunca irá ganhar nada e que é um Coach Killer.

As equipas alinhadas atrás do astro só o fazem porque sabem o seu real valor e o VERDADEIRO HOWARD, sem lesões e com a estatística a bater nos  20pts (58%FG) ,14 res e 2,5 Blk, enquanto ganha o DPY faz dele o 2º melhor jogador da NBA.

Pode chocar a muita gente, eu dizer que um Dwight "normal" estará acima de Kobe ou Durant mas o campo de basket tem dois lados e não existe nenhum jogador que afecte tantas posses de bola na defesa e no ataque (a não ser Lebron James.)



Se quiserem ser injustos podem continuar a agarrar em todas as coisas que Howard faz mal e compará-las com todas as coisas boas que estes postes muito talentosos conseguem fazer, mas lembrem-se sempre que no final do dia:

"A diferença entre um Herói e um Vilão é que o Herói é recordado pelas melhores coisas que fez na vida enquanto o Vilão é recordado apenas pelas piores"




13 comentários:

  1. foot work? :)
    jogo de costas para o cesto? :)
    lançamento? :)
    sentido de tempos do jogo? :)
    liderança? :)
    visão de jogo? :)
    assistências? :)
    go to move? er.. não sei se aquele tipo de gancho é válido.
    defesa? sim, é um extraordinário atleta cuja presença altera o jogo no garrafão.
    é certo que actualmente não existem bons postes, ou mesmo alguns, aqui em cima estavam quase todos, (tim e o gasol são pf!)essa entre outras é a razão do tipo de jogo playground que agora vemos na nba.
    voltando ao Dwight, essa escassez é uma das razoes para o sucesso do Dwight, falta de concorrência, ou até mesmo os antigos carregadores de piano com mais 30kg e 15cm do que o Dwight e que cada equipa tinha 2 ou 3. melhor poste? Talvez o Lopez. Quanto ao Dwight, tenho dúvidas que seja realmente um jogador de basket.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "foot work? :)
      jogo de costas para o cesto? :)
      lançamento? :)
      sentido de tempos do jogo? :)
      liderança? :)
      visão de jogo? :)
      assistências? :)
      go to move?"
      -
      Pau Gasol é melhor que Dwight em TODOS esses aspetos do jogo.

      "Quanto ao Dwight, tenho dúvidas que seja realmente um jogador de basket."
      -
      ????????

      Eliminar
  2. Nos idos 90 postes era coisa que não faltava. Eis alguns que me lembro medianos ou bons (muito bons na actual escala):
    Moses Malone
    Kevin Willis
    Robert Parish
    Bill Cartwright
    Brad Daugherty
    Bill Laimbeer
    Hakeem Olajuwon
    Vlade Divac
    Sam Perkins
    Rony Seikaly
    Jack Sikma
    Sam Bowie
    Patrick Ewing
    Kevin Duckworth
    Ralph Sampson
    David Robinson
    Mutombo
    Alonzo Mourning
    Rik Smits
    Muitos deles entre os 50 melhores jogadores de sempre. Os que mencionaste...não me parece.
    E depois havia aqueles blue colar, grandes e pesados, que tal como o shaq, podiam não ser tecnicamente grande coisa mas ocupavam muito espaço e por vezes aquilo era capaz de doer. Por exemplo, os Bulls do inicio de 90 tinham o Bill Cartwright 7.1 245lbs no cinco e depois ainda tinham o Will Perdue 7.0 240lbs, o Scott Williams 6.10 230lbs e o Stacey King 6.11 230lbs. Quanto mais não seja isto dava um combinado de 20 faltas que imponham respeito a quem se aproxima-se do garrafão. Mas isso sou eu que fiquei mal acostumado... ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "E depois havia aqueles blue colar, grandes e pesados, que tal como o shaq, podiam não ser tecnicamente grande coisa mas ocupavam muito espaço"

      Se estás a dizer que o Shaq não era grande coisa tecnicamente (com todo o respeito) não sabes daquilo que estás a falar.

      Quanto ao peso desses jogadores que ocupam muito espaço deves ter cometido uma gralha porque só o KEVIN DURANT pesa 235lbs.

      Big Al ,Pekovic Bynum ect ect ect tinham todos esse peso na escola secundária.

      Eliminar
  3. Eu não pdia de deixar de concordar contigo.

    O D12 versão 2011 não foi MVP porque os Bulls tinham um melhor record e jogam em Chicago, a 3ª cidade dos EUA

    ResponderEliminar
  4. Algo me diz que quando nasceste já eu jogava e passava horas a ver vhs gravadas ou importadas dos states em formato lp que precisava de um descodificador tb importado para ver aquilo a preto e branco..... Mas provavelmente não percebes o que estou a dizer. ;)
    Mas apesar das nossas diferentes opiniões, tens que perceber que eu sempre joguei a 4 daí as minhas "minudências", gostei muito do blog, inclusive das minudências tácticas e estatísticas. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto é uma discussão saudável.

      Eu não te estou a tentar "converter"à minha doutrina ou a tentar dizer que eu sei mais da modalidade que tu.

      Não concordamos neste tema mas concordaremos em outros tantos.

      Mais uma vez obrigado pela leitura e pelos seus comentários ;)

      Eliminar
  5. Gostei! Não é o melhor poste tecnicamente nem tacticamente, mas é o poste que faz mais diferença e impacto no jogo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela leitura kid ;)

      Força e atleticismo resolvem muitas lacunas do jogo dele.
      Isso são coisas que nenhum dos postes de elite na NBA pode aprender.

      Abraço

      Eliminar
  6. nao percebi a tua obsessao pelo kendrick perkins, ele n é mau de tdo, mas comete mts erros e é um pouco distraido e isso, acho k tem mais fisico e força k outra coisa, mas prontos...

    ResponderEliminar
  7. Ray "Allien" Iverson31 de outubro de 2013 às 16:16

    o Kevin Love? PF, eu sei... mas tem numeros de C no que toca a ressaltos

    ResponderEliminar